fbpx
Model of the Regal Dinner

Por que geralmente comemos a sobremesa após a refeição salgada?

Segundo historiadores da Idade Média, naquela época não havia diferenciação entre categorias de pratos nos banquetes. Doces e salgados eram fartamente ostentados e tudo era servido e comido ao mesmo tempo.

Em determinado momento se observou a necessidade de organizar as etapas da alimentação.

Foi graças a Catarina de Médici, italiana, casada com o rei francês, que a corte começou a organizar o preparo e apresentação dos pratos, servidos quentes e apreciados de forma ordenada.

A sobremesa por sua vez passou a ser saboreada apenas no final da refeição, de forma a resultar em uma sensação de prazer e satisfação, fechando, assim, as refeições servidas.

Na França, Jean-Pierre Poulain, especialista em alimentação, diz que a atitude gastronômica constitui um patrimônio cultural, tida como fato social de primeira importância para definir a originalidade da sociedade francesa. O mundo conhece a França pela sua cozinha, pela tradição do bien manger (comer bem) e pelas refeições completas e isso inclui as sobremesas, verdadeiras obras de arte, que não só satisfazem o paladar, mas também agradam aos olhos e ao coração dos apreciadores.

 O Petit Gâteau está na lista das sobremesas mais pedidas nos restaurantes franceses. Caindo no real do aqui e agora, sabemos que mesmo sendo um alimento calórico é difícil resistir à um fondant au chocolat quentinho, principalmente no inverno parisiense.

Impossível deixar de citar algumas outras sobremesas famosas e imperdíveis em um passeio adocicado francês: Mousse au chocolat, crêpes com recheio de mel ou caramelo, Île Flottante: feita com claras em neve e creme de baunilha e o tradicional Mille-Feuilles, massa folhada que derrete na boca.

Sobremesas Francesas remetem a mais pura felicidade!

Comer é coisa séria para os franceses.

Fale conosco: contato@profrances.com.br ou +55 86 9974-0784
Fale conosco: contato@profrances.com.br ou +55 86 9974-0784