Uma das animações recentes mais aclamadas da Pixar, o filme Divertida Mente conta a história da pequena garotinha Riley, de 11 anos de idade, e das emoções que convivem dentro de seu cérebro como personagens: a Alegria, o Raiva, o Medo, a Tristeza e a Nojinho. 

Muito se falou sobre como o longa é eficiente tanto para adultos quanto para crianças desenvolverem sua inteligência emocional e aprenderem a lidar com os próprios sentimentos. Mas você sabia que ele também traz importantes lições que podem ajudar você a aprender francês?

O poder da associação

Já aconteceu de você estudar para uma prova importante e, quando chega o momento de responder as questões, conseguir se lembrar visualmente de como aquele conteúdo estava apresentado? Talvez, as cores das canetas com as quais você anotou ou uma figura que havia na mesma página do livro? Eis o poder das associações!

O filme mostra como as nossas recordações são guardadas de forma que ficam próximas umas das outras por associação. Isso fica claro na cena em que a Alegria e a Tristeza vão para o local onde várias esferas estão estocadas em prateleiras. 

Por exemplo: já sugerimos aqui uma lista de livros clássicos para quem está aprendendo francês. Ao ler um deles, como Le Petit Prince, o vocabulário que está ali, distribuído em cada página, será associado com as figuras, os personagens, criando uma recordação muito mais forte. Quando tentar se lembrar de alguma expressão, terá o apoio de todo esse contexto para conseguir.

A importância de praticar

Outra cena simbólica de Divertida Mente acontece quando as esferas que não eram utilizadas por Riley são jogadas na lata do lixo, ou seja, aquelas recordações que não são acessadas, são descartadas para o cérebro e isso pode acontecer com as suas aulas de francês.

Se mesmo sendo um aluno dedicado, se você não praticar, vai se esquecer pouco a pouco daquilo que aprendeu. Crie o hábito de ouvir músicas em francês, de ler algum portal sobre um assunto que lhe interesse e que seja nesse idioma. E, é claro, fale muito! Se não tiver a oportunidade de conversar com outra pessoa em francês diariamente, converse consigo mesmo, repasse as suas tarefas do dia, faça uma reflexão em torno de algum tema.

O importante é acessar essas memórias.

Como você está criando as suas memórias?

O nosso cérebro não apaga apenas as memórias que não são acessadas, mas também aquelas que surgiram em contextos negativos, como uma forma de ajudar você a lidar com situações adversas. Por isso, garanta que a aprendizagem do francês esteja sempre envolta em uma atmosfera positiva, agradável, leve.

Se a experiência de estudar for angustiante ou frustrante, as chances de que as recordações sejam apagadas é muito grande. Portanto, não se preocupe apenas em fixar o conteúdo, mas também em como esse processo está acontecendo.

Quer aprender francês de uma forma muito agradável e até divertida? Conte conosco! Deixe seu contato para fazer uma aula-degustação e conhecer o nosso método e porque ele é tão eficiente.

Categorias: Blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *